O mundo não é demais para você

by - maio 04, 2014

pic_mundo
Planeta Terra: mais de sete bilhões de pessoas dividindo o mesmo espaço físico, e às vezes nos perguntamos: será que realmente faço alguma diferença ou ofereço alguma contribuição a este vasto planeta, com tantos outros indivíduos tão ou mais capazes que eu? A resposta é simples, única, óbvia, unânime e (espere aí, mais uma) objetiva: sim! Olhe para o lado, veja a influência que o meio exerce sobre você, e como isso afeta diretamente as pessoas e as imediações logo ao seu redor.

Você está submetido a uma determinada velocidade de progresso de suas ações e pensamentos, porém o meio no qual está inserido coopera para que tal velocidade seja aprimorada, e que tais ações/pensamentos tenham um efeito vai-e-volta, ou seja, que retornem ao próprio ambiente mais aperfeiçoados, estabelecendo, assim, a sua participação no seu respectivo âmbito físico/social, o qual, sendo apenas uma ínfima fração de todo um planeta em constante movimento, ainda assim é válido.

Mas além, muito além de fazer algo para favorecer a evolução desde vasto mundo, você também pode, como deve, contribuir para a evolução das pessoas que estão em um constante contato contigo. Não só a evolução, mas também colaboração, cortesia, zelo, simpatia... afinal, como um velho ditado nos diz, "o mundo é movido pelas boas ações". E nada melhor do que mover o mundo e as pessoas adiante, e sentir-se com a satisfação de um trabalho cumprido.

Uma variável que também esta relacionada ao impacto com que seus atos se sucedem é a finalidade dos mesmos: quanto melhores e mais bem intencionados forem, mais você os verá presentes, modificando positivamente o que está bem ao alcance do seu panorama. Ao final, deixará uma marca em que sentirá orgulho de ver, e que as outras pessoas reconhecerão não somente como sendo subsídio para incrementação de coisas boas no espaço que as rodeiam, mas também como uma particularidade de sua essência. Isto é a propulsão necessária para continuar no caminho certo.

You May Also Like

0 comentários

O que você acha disso?